Estudantes Brasileiros na CN

Brazilian Students in CN < Naray dos Santos Pereira

Nome:
Naray dos Santos Pereira
Universidade no Brasil:
UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Nome da universidadechinesa:
Beijing University of Chemical Technology
Profissão:
Engenharia Química

Experiência pelo CSF: Considero a experiência que tive graças ao programa CSF algo que nunca pensei em ter, uma oportunidade única e que por si só não teria condições de realizar. Tive a oportunidade de conhecer não apenas um novo país, mas um país em um outro continente com uma cultura totalmente diferente. Aprendi muito mais que uma nova língua, aprendi a respeitar mais o modo de pensar de cada um, não julgar o próximo por ter um pensamento ou um hábito diferente, aprendi a fazer as coisas mais simples por uma visão totalmente diferente, com traços tão diferentes pela diferença de cultura. Aprendi a ser paciente e a questionar antes de agir. Aprendi uma nova maneira de me expressar, por uma língua tão diferente, seguida de uma linha de pensamento diferente do português e do inglês. Sobre a parte tecnológica aprendi sobre a parte do meio ambiente, já que na China eles tem esse problema (basta olhar pro céu em Pequim), mesmo sendo tão poluído eles mostram estar preocupados com o meio ambiente pelas disciplinas específicas ofertadas, pelo menos para o meu curso, Engenharia Química.


- Com os chineses eu aprendi mais a língua, aprendi que nada é fácil de se conseguir na China, que para resolver um simples problema o modo deles pensar faz muitas vezes parecer muito complexo. O problema de comunicação me fez estudar cada vez mais a língua, ajudou a melhorar mas não muito pela falta de oportunidade do segundo ano, pois a minha faculdade acabou não oferecendo o chinês no primeiro semestre ou até mesmo o apoio necessário, desmotivando-me muito. Aprendi que se precisar de algo preciso falar diretamente ao ponto, senão certamente terá problema na comunicação.


- Espero que os dois anos aqui vividos tenha uma grande ajuda nos anos futuros. Para a carreira creio que todos que viveram o mesmo que eu possuem o diferencial da língua, uma peça chave para a comunicação e a integração entre ambos os países China e Brasil, pois sem comunicação dificilmente se faz algo (algo que aprendi no dia-a-dia), mesmo nos casos mais difíceis com a ajuda da linguagem corporal é possível transmitir a mensagem. Creio que acrescentou muito no meu lado profissional, pela tecnologia, língua e até mesmo pelos ensinamentos que tive pela cultura, lidar com pessoas, respeitar diversas culturas (não apenas a chinesa pois ao longo desses dois anos tivemos contato com pessoas de vários países de diferentes continentes), espero com esses dois anos de ensinamento possuam bons frutos profissionais, pois no pessoal já encontrei os resultados. Academicamente graças ao intercâmbio já possuo a idéia do que escrever no meu TCC, espero que consiga levar a diante a tecnologia de biomassa que aprendi aqui. Uma pena foi no segundo ano, não sei se o problema foi em comunicação do programa com a universidade mas desde o início tivemos problemas com a universidade, chegamos de mudança e nem dormitório não haviam (eu comuniquei a professora responsável pelo dormitório mais de uma vez uma semana antes de mudar, e não foi menos que duas vezes que conversei com ela) , tivemos problemas com escolha de matéria e o crucial que foi a língua chinesa, pois nosso nível de chinês não era suficiente para assistir as aulas, não foi ofertado e ninguém sabia nos dizer nada. Espero que nas próximas chamadas esse ponto seja melhorado, pois isso nos deixou muito desmotivados, viemos de uma universidade tão boa (Tianjin University) e acabamos tristes pela falta de profissionalismo encontrada na universidade do segundo ano. Conversando com outros alunos vi que em outras universidades tiveram a aula de mandarim preenchendo a manhã toda e podiam escolher matérias específicas pela tarde, creio que esse método é ótimo, pois apenas um ano de chinês não é suficiente, e escolher poucas matérias e mesmo se estudar bastante por si só não se obtém o avanço desejado ou esperado, falta a base, no caso, a língua. Espero que possam trabalhar seriamente nesse ponto, pois acho que foi a única falha, mas mesmo assim por nós termos sido a primeira turma vindo à China, o programa me surpreendeu, o primeiro ano foi livre de problemas, o que ocorreu conseguimos resolver, morei no alojamento por um ano inteiro e tive liberdade de entrar e sair a hora que queria, no segundo ano não tivemos alojamento de primeira, depois de brigar muito conseguimos quartos que antes nos disseram que não haviam, e em menos de dois dias falaram que haviam. Mesmo morando no alojamento tive problema pois mesmo morando em Pequim, ao pensar que não é uma cidade pequena, o alojamento era totalmente restrito, com várias regras. Não me adaptei e acabei morando fora, o que acho que pode ter ajudado a ter abaixado o meu desempenho pois acabei morando sozinha, longe dos meus colegas. Creio que esse é outro ponto que poderiam conversar, para que novos alunos não passem pelo mesmo e tenham liberdade de escolher onde preferem morar. O meu primeiro ano, visto que não tive tantos problemas com detalhes, com conforto, podendo sem problemas levar o dia-a-dia com os meus hábitos e com colegas por perto fez com que o meu desempenho tenha sido bem melhor e com a motivação não podendo ser comparada.


Além de tudo gostaria de agradecer muito a oportunidade, quando tivemos problemas no primeiro ano por ter nos escutado e nos ajudado, devido isso muitos problemas foram consertados logo de primeira, dando-nos o conforto necessário em um país tão difícil de se adaptar. Obrigada mesmo.


Gostaria de pedir a atenção nos alojamentos das universidades, as maiores universidades possuem liberdade por saber da diferença de hábitos dos alunos estrangeiros, mas universidades menores como a minha que cursei o segundo ano, fica mais difícil a compreensão de necessidades, muitas vezes não podendo nem mesmo comemorar um aniversário depois das 9 da noite pois não é permitido visitas. Acho que é exagero, espero que novos alunos não tenham que passar pelo mesmo, realmente é bem difícil não poder se divertir nem mesmo aos finais de semana ou ter que morar fora sem querer morar fora pelos estudos e amigos.



TodososdireitosautoraisreservadosaoComissãoNacional de Gestão de Bolsa de EstudosEstrangeiros,Pequim ICP registro 05031040-1
Endereço da unidade: RuaCheGongzhuang No. 9, Prédio A3, 13º andar, Pequim. CEP: 100044
SegurançaPública de Site de Pequim No. 110402430016 Se tiverqualquerdúvidaousugestão, por favor contacteconoscopelo email: webmaster@csc.ed.cn